Jogos

Published on novembro 21st, 2014 | by Makson Lima

4 motivos para você jogar D4!

Admito que o título ambíguo seja apenas uma mera tentativa de chamar sua atenção, mas a causa é nobre, garanto. Dark Dreams Don’t Die (D4, para os mais íntimos) é a nova empreitada pelos reinos do absurdo lynchiano de Hidetaka “Swery65” Suehiro, cabeça pensante por trás de Deadly Premonition. Aproveitando que o exclusivo de Xbox One está com um belo desconto tanto na LIVE brasileira, quanto na norte americana (cerca de R$20 e $10, respectivamente), resolvi apontar quatro razões pelas quais você NÃO PODE deixar esta bizarrice deliciosa escapar de seus dedos pegajosos.

Então, caso você seja entusiasta de coisas esquisitas, ainda procure alguma razão de existência para seu novo Kinect ou simplesmente tenha sobrando alguns trocados em sua carteira virtual, chegou a hora!

– Como trata-se da primeira temporada, resolvida em cerca de duas horas (mas há colecionáveis a dar com pau), a coisa toda termina de forma tal que NECESSITAMOS da continuação, continuação esta que só virá caso haja vendas! E ninguém aqui quer mais um Shenmue em sua vida, quer?;

– Você, fã de Deadly Premonition, provavelmente já deve ter terminado algumas vezes D4 (cuidado aí), mas caso não, O FAÇA AGORA! Redundante dizer que o nível de esquisitice é pareável, mas acredito que ambas as obras se desenvolvam no mesmo universo, afinal, Forrest Kaysen habita ambos (e também o de Spy Fiction, outra obscuridade de Swery), dando margem à especulações interessantes entre fãs;

– Os Quick Time Events mais divertidos desde sempre! Certo, você tem a opção de experimentar tudo com o controle e tal, mas, apesar da navegação rotineira ser um tanto quanto arrastada via controles de movimento, as sequências de ação são espetaculares: soque, corra, puxe, empurre, grite; e tudo fazendo muito sentido, de forma intuitiva e divertida. É algo que precisa mesmo ser experimentado;

– Personagens espetaculares – impressionante, de um ponto de vista narrativo, conceber tantos detalhes de tantos personagens em tão pouco tempo. David Young, o protagonista com uma bala na cabeça e que procura o assassino de sua esposa através de viagens ao passado, representa apenas uma fração da extensa lista de personagens ultra carismáticos desta primeira temporada. Ouso dizer que, tentando conceber o escopo geral das coisas, algo tão profundo quanto Deadly Premonition haverá de se formar. E, acredite, isso quer dizer muito.

E deixo aqui o twitter e instagram de Swery65, sujeito dos mais simpáticos (e grande amante de cerveja) nestas redes sociais. Certo, Zach?

Postado originalmente em: masquehorror.tumblr.com

Tags: , , ,


About the Author

Além de detestar falar de si mesmo na terceira pessoa, tem certa obsessão pelo fundo do poço cinematográfico. Séries como Silent Hill, Resident Evil, Shin Megami Tensei e Final Fantasy trazem razão para sua existência e acha absurda a internet do "amo/odeio". Recluso, introspectivo, com um pé na sociopatia e com saúde debilitada, não acredita no ser humano como espécie cosmopolita.



Back to Top ↑
  • Categorias


  • PODCAST DESTAQUE

  • Curta a TdG