HQ

Published on Fevereiro 17th, 2016 | by Thiérri Parmigiani

0

HQ de Batman Arkham Knight

Após jogar e gostar muito de Batman Arkham Knight, comprar o gibi com “a história por trás do jogo!” foi o caminho normal para saber mais sobre todo aquele universo apresentado nos jogos. A HQ apresenta os acontecimentos entre os jogos Arkham City e Arkham Knight e começa muito bem, mas…

O roteiro do Peter J. Tomasi acaba se perdendo a cada página. De um lado temos Bruce Wayne apresentando um plano de recuperação para Gotham, do outro temos os vilões. Nada fora da normalidade da morcega, só que o excesso de núcleos vilanescos comete o mesmo erro do terceiro filme do Homem-Aranha: Muitos vilões fazendo muitas coisas e nenhum deles fazendo nada.

  • O Coringa morreu, mas deixou várias traquitanas pela cidade para continuar atormentando o bom povo de Gotham;
  • Arlequina e Pinguim começando a trabalhar juntos e para tentar ferrar o Bruce Wayne e impedir que ele salve a cidade com sua nova política;
  • Os palhaços sem braço, agora trabalhando pro Pinguim, estão atrás do Espantalho;
  • Bane cria uma seita sinistra na cadeia;
  • O Cavaleiro de Arkham surge misteriosamente a mata uns cara para incriminar o Batman.

Tudo isso acontecendo e o roteiro comete o mesmo erro do jogo: dar espaço demais pro Batmóvel. Em um certo momento a Arlequina rouba o tablet do Fox e consegue uma data e um local. Esses dados são justamente da entrega do Barcarango que está vindo da Europa pra Gotham. Rola um pouco de ação nessa investida, mas o Batman resolve sem maiores problemas. FIM!

Nada de mostrar o Cavaleiro de Arkham planejando tudo o que rolou no jogo, nada de explorar várias coisas que foram legais no jogo, nada de mostrar que fim levou o Bane (que não está no jogo, mas teve um destaque na HQ e não saiu dessa formação da seita). NADA!

A arte do Viktor Bogdanovic não compromete, mas foge muito da estética dos jogos e isso me incomodou bastante em alguns momentos. No fim das contas, esse gibi foi uma perda de tempo e dinheiro na minha vida.

Nota: 2/10

Tags: , ,


About the Author

Gosta de criar analogias absurdas. Apaixonado por quadrinhos e cinema apesar de não conseguir decorar o nome de mais de uma dúzia de diretores, escritores e desenhistas. Acredita que o Magneto é o Jesus dos mutantes. Tem só 60kg, mas merecia pesar uns 150kg.



Back to Top ↑
  • Categorias


  • PODCAST DESTAQUE

  • Curta a TdG