Jogos

Published on Fevereiro 16th, 2016 | by Carol Lima

0

Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 4

O tempo passa rápido. Ainda me sinto em 2008, em frente ao computador, vislumbrada com imagens e trailers liberados de Naruto Ultimate Ninja Storm, o primeiro da franquia e exclusivo de PS3. Parecia que a barreira entre anime e video game havia sido quebrada, de tão belo e fiel que o jogo aparentava ser. E então, nesse mesmo ano, o jogo fora lançado, e sonhava muito em jogá-lo em tal época, na qual minha paixão pela história do ninja mais imprevisível de Konoha estava em seu auge. Passou-se um ano, e só então pude ver com meus próprios olhos. Realmente parecia que estava interagindo com o anime. A jogabilidade havia sido aprimorada desde a franquia Ultimate Ninja no PS2, dando mais dinamismo aos combates ao permitir um cenário aberto, em oposição às lutas 2.5D de outrora. Os personagens estavam melhor renderizados, afinal, era toda uma nova engine. Era permitido andar livremente por Konoha (maior do que a vista em Ultimate Ninja 3), de forma que todo e qualquer canto poderia ser explorado. E o que dizer das grandiosas Boss Battles, que sempre empolgavam? Decerto, um bom começo numa nova geração.

naruto-ultimate-ninja-storm-1-edcolecionador-ps3lacrado-20490-MLB20191716476_112014-F

Com tamanho sucesso, não tardou de lançarem uma sequência (agora multiplataforma), intitulada Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 2, em Outubro de 2010. Acho que fiquei ainda mais animada com esta empreitada, tendo em mente que o primeiro game havia me agradado imensamente. Joguei a demo e fiquei embasbacada. Em sua época de lançamento, passava de loja em loja, perguntando se já havia chegado e quanto custaria, mais ou menos. Lembro-me até hoje onde comprei, e da expressão de felicidade do vendedor ao me avistar e prontamente avisar que, sim, o jogo já estava lá. Só pensava em chegar logo à casa para iniciar a jogatina. E todo esse anseio valeu a pena. Gráficos mais polidos, jogabilidade viciante, boss battles ainda mais épicas e um modo Aventura que permitia visitar até outras vilas (mas não com a liberdade mostrada no primeiro game) e até mesmo socializar com seus companheiros Shinobi. Além de ser o primeiro jogo do ninja a ter modo Online (onde percebi que não jogava tão bem assim). E como o título bem diz, este era o começo da segunda fase de Naruto, quando ele retorna à vila de Konoha após três anos fora, enquanto treinava com seu mestre Jiraiya. Com tantos resultados positivos, só poderia aguardar por algo ainda melhor futuramente.

30643Common_BossBattle_DemoStart_Naruto_vs_Pain_02

Foi aí que a franquia começou a ficar anual, com o lançamento de Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm Generations no ano seguinte. Este título fugiu dos padrões, não só ao implementar diversas mecânicas presentes até hoje (como uma barra dedicada à utilização máxima do Jutsu de Substituição, antes utilizado eternamente), como também foi o primeiro game a apresentar animações originais do Studio Pierrot, responsável pelo anime. Em termos de enredo, ele se esticou um pouco após o término da luta contra Pain, em Konoha, e nos deu a opção de seguir as histórias de determinados personagens por vez, focados totalmente e somente nas batalhas, sendo o primeiro a não apresentar um modo Aventura, nem que separado deste modo História ramificado. Além disso, o game reuniu tanto os personagens da fase Clássica quanto as do Shippuden, tornando certas batalhas um tanto divertidas. Graficamente falando, não houve nenhum grande salto ou algo do tipo, parecendo um Storm 2.5. Ainda que um fill-in-the-gap, apresentou novidades agradáveis à jogabilidade e deu um novo ar à série.

2115732-169_naruto_ung_vr_ps3_xbox_360_031912

Logo após veio Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 3, retomando de vez do ponto onde parou no segundo game, rumo à Quarta Grande Guerra Ninja. Pegando as inovações do gameplay de Generations, retornando com as Boss Battles e o modo Aventura, e implementando outro novo sistema (onde você poderia escolher qual rumo tomar em certas batalhas decisivas), este pareceu um dos mais completos da franquia. Tão divertido quanto seus predecessores, mas ainda sem inovação gráfica alguma. Um ponto negativo, ao meu ver, iria ao relançamento “Full Burst“, que ocorreu pouco tempo depois. Esta seria uma versão mais completa de Storm 3, vindo com todas as DLCs até então lançadas (tirando a Skin do Naruto vestido de Goku, que era exclusiva da pré-venda do game original), contando com mais uma Boss Battle crucial e mais de 100 missões a serem realizadas. Quem obteve o jogo antes e decidiu pegar o pacote Full Burst na PS Store ou na Xbox Live se contentou apenas com os últimos dois itens citados, tendo de comprar os pacotes com novas roupas separadamente. E, claro, não esqueçamos de mencionar que este foi o primeiro da franquia a apresentar legendas em português do Brasil, embora com diversos erros.

screenlg5

E então tivemos mais um fill-in-the-gap, Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm Revolution (cada vez mais os títulos soam complicados de serem pronunciados), o título mais fraco da franquia, apresentando pouquíssimas inovações em seu gameplay (como o contra-ataque e quebra de guarda) e um modo de torneio bem tedioso, onde seu personagem enfrenta três adversários em um campo de batalha. Novamente temos a presença do Studio Pierrot para a produção de novas animações feitas para o modo História super curto, dividido em três partes (sendo que um deles é só um anime a ser assistido, ainda que feito com esmero, não esquecendo disso). O jogo apresentou uma história própria para um personagem criado especificamente para esta empreitada, o Mecha-Naruto (uma versão creepy robotizada do herói). Diverte, mas é bem curtinho. Nossa, quase me esqueci! Foi implementado aqui o Ultimate Jutsu coletivo, onde ao formar um certa equipe, todos participariam do golpe especial, e isso retornou para o próximo e último capítulo. As legendas em português deram uma melhorada aqui, apresentando menos erros.

Naruto-Shippuden-Ultimate-Ninja-Storm-Revolution-Screenshot-1

Enfim chegamos ao assunto do momento: Naruto Shippuden Ultimate Ninja Storm 4! Lançado em 4 de Fevereiro de 2016, para PS4, Xbox One e PC. Desenvolvido pela CyberConnect2, responsável por toda a franquia Ultimate Ninja, e distribuído pela Namco Bandai. Mas antes de partir para a resenha, deixo-os com a opening do game (a melhor de toda a franquia, em minha humilde opinião):

O nível de alegria perante este jogo pareceu muito similar ao de quando esperei por Storm 2. Esse seria o primeiro da franquia para a nova geração, e gostaria de ver melhoras e inovações, bem como esperava me divertir com as batalhas épicas apresentadas na conclusão do mangá. Aliás, uma novidade: está totalmente dublado em português do Brasil (caso prefira jogar com o áudio original em Japonês, ou até em Inglês, sinta-se à vontade), trazendo boa parte das vozes oriundas do anime, e novas aos que não puderam reprisar seus personagens ou àqueles que ainda não foram dublados na animação. Mesmo assim, achei muito competente, e para quem cresceu acompanhando o anime dublado, é tanto uma experiência nostálgica quanto imersiva. As legendas receberam correções (a demo apresentou alguns termos de forma errônea) e ficaram muito boas.

original

O Modo História do game é um dos melhores já apresentados. Embora seja totalmente focado nas batalhas (tornando alguns eventos um tanto rápidos), ainda assim diverte a te mantém preso até os próximos embates (já que as Boss Battles ficaram ainda mais intensas). Tendo um começo muitíssimo interessante, aonde você treina os comandos durante os créditos iniciais, o jogador é posto para controlar Hashirama Senju em sua clássica peleja contra Madara Uchiha, uma das mais memoráveis da franquia. Com um início desses, nos é apresentado o desenrolar do modo: logo após esse confronto, duas ramificações numa linha temporal aparecerão, dedicadas a Naruto e Sasuke. Você pode jogar primeiro a que tiver vontade, ou pode iniciar algumas batalhas específicas de um e partir para o outro etc. Ao completar ambas, o próximo capítulo é revelado, e algumas ramificações e batalhas em comum vão aparecendo. E antes de cada capítulo é mostrado uma prévia de como será, em termos de enredo, assemelhando-se muitíssimo ao anime. E sempre que você retomar a jogatina e partir para o modo História, o mesmo ocorrerá.

Naruto_Shippuden_Ultimate_Ninja_Storm_4-211215

O Modo Aventura ficou separado, dessa vez, sendo uma continuação descompromissada dos eventos do final da história (nada de muito surpreendente, mas um alívio das batalhas incessantes). Contando com as habituais missões onde Naruto tem de ajudar os habitantes de cada aldeia, como também seus diversos companheiros. Muitas delas são bem simples, como entrega de uma certa quantia de dinheiro a um transeunte que não tem como pagar o remédio para alguém da família, e outras levam mais tempo, como auxiliar Might Guy com seu torneio para incentivar novos shinobi, o que demanda inúmeras lutas, cada uma com certo nível de dificuldade. Há também as missões que surgem do nada: quando um personagem de aura branca aparecer, ele demanda uma luta com você; aura lilás/rosa, ele deseja entregar-lhe alguns itens; aura azul, ele necessita de itens. Não há um limite para isso, podendo ocorrer mais de uma vez com os mesmos personagens. E também não há necessidade de se realizar a tal missão na hora, pois os personagens surgirão naqueles mesmos pontos do mapa. Aliás, agora você só pode visitar outros locais e vilas por meio de fast travel. Nada das andanças longínquas dos antigos games, da obtenção de um item que permitisse um fast travel por vez ou de um personagem que o levaria até um local específico.

narusasuke

O gameplay apresenta agora mais fluidez e novidades agradáveis: além dos contra-ataques e quebra de guarda, agora temos quebra de armas e de armadura, o que deixa o inimigo mais vulnerável, além de destruir partes de sua roupa no processo; ao escolher uma equipe, você pode alternar entre seus personagens durante uma luta, porém as barras de vida, chakra e afins permanecem as mesmas. Ainda assim, é algo que traz dinamismo à jogatina. Os Ultimate Jutsus coletivos retornam, ainda mais absurdos e belos que antes, e agora temos Awakenings coletivos também, o que ajuda em muito aqueles momentos de sufoco no final de um embate. Um elemento oriundo do primeiro Storm retornou, a possibilidade de continuar lutando nas paredes; antes, todavia, se seu inimigo fosse arremessado para a parede, você iria junto, automaticamente. Agora isso não é necessário, com seu adversário na parede (contando com uma leve vantagem) e você no chão, indo confrontá-lo cara-a-cara se quiser.

naruto-shippuden-ultimate-ninja-storm-4

Os gráficos apresentaram mais uma polida básica, contando com menos serrilhados e modelos mais próximos do anime possíveis, algo notável até mesmo em suas expressões faciais (que receberam uma melhora notável) e nos cenários. As partículas presentes em ataques elementais ou o sangue espirrando de golpes consecutivos são mais perceptíveis aqui, e fazem a diferença. Algumas cutscenes do jogo são feitas com sua engine gráfica, e outras são utilizações de imagens do anime, alternando entre elas para parecer, em alguns momentos, uma animação leve, contando com efeitos de poeira e câmera tremida. Algo que me incomodou um pouco, entretanto. Em muitos momentos preferia uma cutscene do jogo, e não uma cena parada. Como o anime ainda não terminou (devido a seus inúmeros fillers), os últimos trechos do game não apresentam tais imagens estáticas. E ocasionalmente, em trechos que apresentavam múltiplos inimigos, a queda do frame rate era muitíssimo notável, atrapalhando o andamento de algumas poucas lutas por alguns instantes. Incomoda, mas não compromete a jogatina como um todo.

maxresdefault

Naruto Storm 4 é o game que mais apresenta conteúdo e personagens até hoje (e ainda há mais por vir, então garanta logo seu Season Pass), sendo possível ficar quase que um dia inteiro jogando-o sem ficar enjoado (“Ah, são 14h. Vou jogar um pouquinho. Ué, já escureceu? Que horas– SÃO 4 DA MANHÃ?!”). Contando com modos História, Aventura, Batalha Livre (que apresenta de treinamentos a torneios) e Batalha Online (onde ainda não sou tão boa assim) excelentes. Definitivamente, se você é fã da franquia, do mangá, do anime… O que for, você irá se deleitar com este jogo. E se você curte games de luta mais convidativos, garanto que irá curtir também. Aqueles que fizeram a pré-venda, garantiram acesso prévio aos personagens: Naruto, Sasuke, Sakura e Hinata em suas skins do filme Naruto: The Last; bem como exclusividades, como Boruto e Sarada (de Boruto: O Filme), e Kakashi com sua roupa de Hokage. Resta saber se esses últimos três aparecerão posteriormente como DLCs.

nuns4_boruto

Nota: 9,8

Tags: , , , , ,


About the Author

Estudante, futura Jornalista e Marvete desde a infância, mas passando por desilusões com a editora atualmente. Tem o hábito de curtir coisas independentes, variando de música até games. Não dispensa uma boa ficção-científica.



Back to Top ↑
  • Categorias


  • PODCAST DESTAQUE

  • Curta a TdG